Sobape encerra Curso de Desenvolvimento Neuro-psicocomportamental

A Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape) realizou a última aula do Curso de Desenvolvimento Neuro-psicocomportamental no Lactente na noite desta segunda-feira (18). A capacitação, iniciada em março, foi promovida pelo Departamento Científico da Sobape e integra as atividades de educação continuada.

A presidente e a vice-presidente da Sobape, as pediatras Dolores Fernandez e Ana Paz, respectivamente, também marcaram presença no encerramento da atividade. “Foi maravilhoso! O curso ampliou os horizontes dos pediatras baianos. É um divisor de águas no melhor entendimento do desenvolvimento neurocomportamental”, disse Dolores Fernandez.

Ao avaliar a capacitação, Dolores Fernandez chamou a atenção para a importância de se falar sobre o desenvolvimento neuropsicomotor e comportamental de bebês e crianças, sobretudo na era do zika vírus. “Esse curso instrumentaliza os profissionais para que eles entendam bem essas transformações e possam dar um atendimento cada vez melhor às crianças e às famílias”, destacou.

Idealizadora do curso, a pediatra Helita Azevedo, presidente da Comissão Científica da Sobape, disse que foi uma satisfação ver o auditório lotado por pediatras, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicólogos, todos buscando ampliar as discussões e aprofundar conhecimentos de forma interdisciplinar.

Uma das instrutoras, a psicóloga e psicanalista Cláudia Mascarenhas reforça o papel do pediatra na identificação de patologias relacionadas ao desenvolvimento neuro-psicocomportamental. “Quanto mais cedo essas patologias são descobertas, mais se obtém resultados positivos nas intervenções e o pediatra tem um papel fundamental no processo”, diz.

SOBRE O CURSO – O Curso de Desenvolvimento Neuro-psicocomportamental no Lactente teve como objetivo capacitar profissionais da saúde para acompanhar o lactente (criança de 28 dias até 24 meses) através de avaliação criteriosa nos dois primeiros anos de vida, identificando aspectos patológicos na esfera neuro-psicocomportamental.

Além da psicanalista e psicóloga Cláudia Mascarenhas, teve como instrutoras a neuropediatra Adriana Matos, a terapeuta ocupacional Ana Marta Pontes e a neuropediatra e fonoaudióloga Emanuelle Vasconcelos.

Entre outros temas, foram discutidos “Qual o lugar do pai e da paternidade”, “Achados neurocomportamentais normais e patológicos (0 a 3 meses)”, “Sinais positivos do desenvolvimento x Dificuldades mãe-bebê”, “Sinais de alerta e Desordens na marcha e equilíbrio e na fala”.

Com duração de seis meses e aulas a cada 15 dias, foi realizado à noite, no auditório da Sobape, na Avenida Magalhães Neto, na Pituba.

(Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria – http://www.sbp.com.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.