Alimentação da Primeira Infância

Durante os primeiros anos de vida, a alimentação é fundamental para o crescimento, e desenvolvimento do seu filho. Conheça algumas dicas preciosas sobre alimentação para o início da vida do seu bebê. Proporcione a ele quantidades e qualidades suficientes para alimentá-lo corretamente, e saiba como conduzir a transição do leite materno à refeição de um adulto.

 

Aleitamento Materno (De 0 a os 8 meses)

O leite materno é considerado o alimento mais perfeito da natureza. É um leite bem balanceado em relação a proteínas e gorduras, é facilmente digerido, não provoca alergias e ainda facilita o crescimento de lactobacilos bifidus no intestino, bacilo este que por fermentação altera a acidez na luz do intestino, dificultando assim o crescimento de bactérias patogênicas que poderiam causar infecções importantes neste intestino.

O aleitamento materno pode se estender até os oito meses de vida, sendo que neste período, podemos complementar a alimentação com sucos, frutas e papas de legumes sem prejudicar o aleitamento materno. Na verdade o aleitamento materno somente é prejudicado na introdução de um leite artificial, pois o recém-nascido percebendo o gosto adocicado das formulas infantis e também a facilidade com que passa a receber leite ao sugar a mamadeira acaba escolhendo o leite artificial como sua alimentação de preferência.

Em caso de necessidade de se introduzir um leite artificial, ou de se complementar o aleitamento materno, fale comigo pois conhecendo a criança, e tendo acompanhado o seu desenvolvimento, posso lhe orientar para a melhor conduta a ser tomada.

 

Transição

O período compreendido entre a introdução de um novo alimento e a retirada do leite materno dura em média 6 meses e neste período toda introdução de alimento deve ser gradativa e com muito cuidado para que o recém-nascido não abandone abruptamente o leite materno e também para que não rejeite os sabores e as texturas de novos alimentos introduzidos. Aos dois meses pode-se introduzir suco de fruta (laranja) que deve ser feito sem adição de água ou açúcar e feito no momento em que será oferecido. O melhor horário é por volta das dez horas e sempre em intervalo de mamadas. Será oferecido no primeiro dia uma pequena quantidade ( uma colher de chá), e com aumento gradativo poderemos chegar a quantidade limitada pela própria criança. Aos três meses chega a vez de introduzir a papa de frutas, e o melhor horário é no final de tarde, no horário onde será no futuro introduzida a janta (aproximadamente 18 h), e as melhores frutas são o mamão e a pêra, que não possuem efeito obstipante. Também se iniciará com uma colher de chá de fruta amassada, em forma de papa, com aumento gradativo.

Seu bebê está crescendo, já está com quatro meses. É hora de iniciar a sopa, uma grande novidade para seu filho. Será iniciada no horário de almoço, uma refeição de legumes, verdura, cereais e carne ou frango, com muito pouco sal, mas pode ser acrescido de manteiga ou azeite, tomate e cebola. Lembre-se sempre em pequenas quantidades, pois seu bebê não está acostumado a estes elementos. Para fazer a sopinha do nenê você não deve refogar ou fritar nada, inicie com todos os ingredientes numa panela com água (não muita ), após cozido, retire a carne e passe tudo por uma peneira não muito fina. A sopa está pronta. Experimente; você terá a sensação de que está faltando sal e tempero: ótimo, é assim que deve ser. Inicie com uma colher de sobremesa e aumente gradativamente como você já sabe. Seu filho vai adorar e para deixar esta refeição mais rica você deve colocar uma boa quantidade de verdura em folhas e sempre escuras, aliás quanto mais escuras as verduras mais nutritivas.

Os legumes podem ser variados, e os cereais também, não esqueça que o gérmen de trigo é muito rico em fibras e vitaminas. Com o passar do tempo, quando seu bebê já estiver aceitando bem a refeição você pode substituir a carne por fígado de frango e aos sete meses até por cação. As leguminosas, (feijão, ervilha, grão de bico, por exemplo ) devem ser oferecidas somente após o sétimo mês. Porem já no sexto mês iniciaremos a janta, que nada mais é que a mesma sopa oferecida no final do dia.

É possível experimentar doces caseiros, frutas em caldas e gelatina, além de pudins e até mesmo iogurte batido com frutas como sobremesas.

Lembre-se a refeição deve ser um momento saudável e de prazer e não um momento de martírio, não engane seu filho com brincadeiras ou brinquedos, não o ensine a comer guloseimas, e não faça chantagem. Ele vai te agradecer mais tarde.

 

Fonte: Dr. Newton Capirazzo (Clínica Pediátrica Dr. Newton Capirazzo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>