Choque elétrico pode matar; proteja bem as tomadas de casa

A mãozinha é apenas a porta de entrada para problemas mais graves, como arritmia cardíaca

 

De onde menos se espera, surgem motivos para acontecer os acidentes domésticos. Entre eles, os choques elétricos, até mesmo de baixa voltagem, podem causar queimaduras e deixar sequelas graves nos pequenos, que brincam em qualquer canto da casa e ainda não sabem sobre todos os perigos. Quanto maior a intensidade da corrente, piores serão os efeitos prejudiciais ao organismo. Além de proteger a casa, como atitude preventiva, os pais devem saber o que fazer para socorrer a criança em caso de choque.

Causado por uma descarga de corrente elétrica no corpo da vítima, os choques levam a queimaduras no lugar do corpo com o qual a criança tocou a tomada ou o fio e a lesões internas, que podem atingir todos os órgãos. De acordo com a pediatra Marislaine Lumena de Mendonça, integrante do Comitê de Segurança Infantil da Sociedade Mineira de Pediatria, a mão é, normalmente, apenas a porta para problemas mais graves. O mais comum é a arritmia cardíaca, um descontrole dos batimentos do coração que pode levar à morte.

Se o pequeno sofrer um choque elétrico, o primeiro passo a dar é desligar o interruptor da chave e afastar a vítima da corrente. É possível sofrer um choque secundário ao encostar no pequeno machucado, por isso, use um material isolante, como um cabo de vassoura ou um tapete de borracha, para remover o pequeno do local. A seguir, chame o socorro imediatamente. Água ajuda a aliviar a dor, a limpar a lesão e a impedir que ocorra um inchaço e um aprofundamento da queimadura. Independentemente da gravidade, os pais devem procurar um pronto-socorro, para um médico avaliar os procedimentos necessários.

Antes de sofrer o susto, o ideal é que as famílias protejam a criança dos riscos de choque elétrico. Além de usar protetores de tomada, há formas alternativas de resguardar os pequenos: colocar os móveis na frente das tomadas e deixar todos os eletrodomésticos fora do alcance das crianças, incluindo secador de cabelo e barbeador elétrico, são algumas delas. Encapar e juntar os fios, para evitar tropeços, também previne acidentes.

Nas brincadeiras, ensinar os pequenos que não podem encostar em tomadas e fios também é fundamental. Se a pipa se enroscar nos fios elétricos, deixe ela lá em vez de arriscar a sua segurança e a do pequeno. Orientar a criança sobre os perigos das brincadeiras é sempre válido, mas não é suficiente. Supervisioná-las o tempo todo é a melhor forma de prevenir acidentes.

 

Informações Cartola – Agência de Conteúdo – Especial para o Terra