Em Brasília, crianças pedem a líderes mundiais mais segurança no trânsito

savekidslives

Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 500 crianças morrem diariamente em acidentes de trânsito em todo o mundo. Para chamar a atenção para esse dado, 500 crianças de escolas do Distrito Federal realizaram dia 18 de novembro uma ação em frente do Congresso Nacional para pedir mais segurança no trânsito aos líderes mundiais que estiveram no Brasil para a “2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito” (Road Safety Brazil), que aconteceu nos dias 18 e 19 de novembro. A ação foi coordenada pela ONG Criança Segura e idealizada pela FIA Foundation, em parceria com a Aliança Global de ONGs pela Segurança no Trânsito e Policia Rodoviária Federal, e tem o apoio de diversos órgãos do Governo do Distrito Federal e da empresa Michelin.

Esse ato simbólico faz parte da campanha mundial #SaveKidsLives, liderada por crianças e coordenada pelo grupo Colaboração Global das Nações Unidas para a Segurança no Trânsito. Seu objetivo é conclamar autoridades de todo o mundo a assumir compromissos e adotar medidas pela redução das mortes no trânsito. A Declaração das Crianças para a Segurança Viária já atingiu a marca de 1 milhão de assinaturas e será entregue pelas crianças a parlamentares e líderes mundiais no tema trânsito na terça-feira (17), às 16h30, em evento realizado no Salão Nobre da Câmara dos Deputados.

“O trânsito é a principal causa de morte acidental de crianças de até 14 anos de idade no Brasil. Com essa ação esperamos sensibilizar os líderes globais, representantes dos poderes Legislativo e Executivo do país e a toda a sociedade para que, juntos, possamos nos empenhar ainda mais na elaboração e aplicação de medidas que garantam, efetivamente, mais segurança no trânsito”, comenta Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.

2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito

A “2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito” tem entre seus objetivos avaliar o andamento das iniciativas para redução das mortes e lesões ocorridas no trânsito em todo o mundo em meio à Década de Ação para a Segurança no Trânsito 2011-2020. O Brasil, que se voluntariou a sediar o evento, é um dos Amigos da Década – grupo informal comprometido com o sucesso do plano global. A meta do grupo é salvar 5 milhões de vidas no planeta até 2020 por meio da adoção, pelos países comprometidos, de políticas, programas, ações e legislações que aumentem a segurança nas vias, especialmente para pedestres, ciclistas e motociclistas, que correspondem à metade das estatísticas de mortes no trânsito, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A Conferência é organizada por um comitê interministerial composto por nove ministérios, sob a coordenação do Ministério da Saúde, em parceria com Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Panamericana de Saúde (Opas) e o grupo Amigos da Década.

Acidentes no trânsito no Brasil e Participação das Crianças

A prevenção de acidentes é uma das ações finalísticas do Plano Nacional pela Primeira Infância, e já foi objeto de pesquisa específica realizada pela Rede Nacional Primeira Infância, o “Mapeamento da Ação Finalística Evitando Acidentes na Primeira Infância” (clique aqui para fazer o download). De acordo com dados desta publicação,oriundos do DATASUS / Ministério da Saúde, pesquisas realizadas pela Criança Segura, Relatório Mundial de Prevenção de Acidentes da Organização Mundial de Saúde, entre outras fontes, 1038 crianças de 0 a 9 anos morreram em 2012 em decorrência de acidentes de trânsito. Em 2012, os acidentes de trânsito foram a principal causa de morte de crianças de 0 a 9 anos de todos os óbitos de crianças desta faixa etária decorrentes de acidentes de forma geral.

Ainda segundo o “Mapeamento da Ação Finalística Evitando Acidentes na Primeira Infância”, o custo dos acidentes é muito maior que o custo da prevenção. De acordo com o Relatório de Prevenção de Acidentes com Crianças da OMS, o custo da morte de uma criança para a família, para a sociedade e para o governo é incalculável. Pesquisas mostram que, quando a criança morre ou fica com sequela grave, pode haver consequências graves, como os irmãos se sentirem deixados de lado, os pais se separam, um deles perder o emprego, a família descer um nível social. Portanto as sequelas não são somente físicas para a criança, mas são também emocionais, sociais e financeiras para toda a família.

Para Moana van de Beauque, coordenadora do projeto Criança Pequena em Foco, do CECIP, um dos desafios é incluir a participação das crianças na formulação e implementação de políticas públicas, apostando na importância de incluir os pequenos na busca de soluções para diminuir os altos índices de acidentes de trânsito. “Apostamos que as crianças têm conhecimento sobre os problemas que as afetam e têm ideias para solucioná-los e sugerimos que a próxima conferência inclua a participação das crianças em sua programação”, afirma Moana, integrante do GT de Participação Infantil.

Como exemplo, a coordenadora apresenta algumas falas de crianças de 6 anos da Escola Municipal Maria de Cerqueira da favela de Manguinhos (RJ) que foram escutadas sobre os problemas que vivenciam no trânsito e algumas ideias para solucioná-los:

“O trânsito é grandão”

“Um monte de carro passa”

“Não tem lugar pra passar”

“No verde o carro anda e no vermelho anda não”.

“Um dia saindo da escola apertamos o botão para passar, mas o botão não estava funcionando, ai o carro passou (ultrapassou o sinal) e a gente gritou ‘ô moço’ e ele quase atropelou a gente”.

“Outro dia tinha um velhinho e uma velhinha que estavam atravessando e o moço buzinou, mas eles não ouviram e o caminhão quase atropelou eles”.

“Pesquisador – Quem sofre com esse problema que vocês identificaram? (Os carros que não respeitam o sinal)

Criança – As pessoas!!

Pesquisador Como podemos resolver?

Criança – Consertando o sinal”.

 

(Com informações do Criança Segura. Foto: Criança Segura)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.