Entrevista com Dr. Nelson Arns Neumann: Paternidade Tardia

Ser pai é um momento muito importante na vida do homem, assim como ser mãe é para a mulher, mas existem muitas dúvidas e mitos sobre a questão da idade ideal para ser pai e como isso pode afetar a saúde e o desenvolvimento da criança. Para falar sobre isso, convidamos Dr. Nelson Arns Neumann, Coordenador Internacional da Pastoral da Criança e Doutor em Saúde Pública.

Quais são os benefícios da paternidade tardia?
Alguns estudos dizem que os pais mais velhos criam filhos mais concentrados, com mais facilidade de lidar com o ambiente à volta deles, crianças que não se preocupam tanto com o que os outros dizem. Isso pode se dar porque os pais mais maduros conseguem ter mais atenção com os pequenos.

Quais são os perigos para os bebês na paternidade tardia?
Existe chance um pouco maior de ter uma doença ou outra quando o pai é idoso, mas os especialistas dizem que é muito raro. O perigo para o bebê é muito maior quando há outros fatores, como tabagismo, uso de drogas, álcool e certas doenças. O pai jovem que bebe e usa drogas é muito mais perigoso para o bebê do que um homem com mais de 50 anos saudável e sem vícios. A qualidade de vida dele importa mais do que a idade.

Qual é a melhor idade para ser pai?
A melhor idade para ser pai é quando se sente preparado. Tem gente que pode estar preparado aos 22 anos e outros que com 40 anos ainda não tem a maturidade. Portanto, a melhor idade para ser pai é quando se tem a consciência de que uma criança vai exigir tempo, dedicação e atenção.

É possível realizar exames de pré-natal em homens?
Sim, e o Ministério da Saúde tem até um documento incentivando e ensinando os profissionais de saúde a acolher o homem durante o pré-natal. Deveria ser algo natural do homem acompanhar a mulher, isso melhora a relação dos dois, a mulher se sente mais segura, acaba tendo uma tendência maior ao parto normal,melhora os índices de amamentação e o homem tem a oportunidade de fazer uma série de exames para ver se tem alguma doença, faz o hemograma, pressão arterial, recebe orientações sobre alimentação. É uma oportunidade que o Serviço de Saúde deve proporcionar ao homem.

Existe uma “idade social” para ser pai?
O exercício físico é essencial para a vida de todas as pessoas, a falta dele mata mais que diabetes e pressão arterial, por exemplo, e quem pratica exercícios físicos têm menos chances de desenvolver essas doenças também. Além disso, é importante ter uma alimentação saudável com frutas e verduras, porque esses alimentos crus previnem doenças e garantem um bom funcionamento do organismo. Ainda deve, claro, evitar fumo, drogas etc.

O que é uma paternidade de qualidade?
Sempre que falamos de paternidade de qualidade falamos de atenção à família,mas não apenas com qualidade, com tempo também. É importante se dedicar de corpo e alma nesse momento.

O que é ser um bom pai?
Um bom pai é aquele que tem empatia com os seus filhos e com a sua família, é um pai participativo, presente, responsável, que transmite confiança e sabe escutar. É um pai que ajuda a criança a ter confiança em si mesma e ajuda a desenvolver sua autonomia, conversa com seus filhos e ajuda a criança a enfrentar seus medos, está presente nos acontecimentos importantes da criança,como aniversários e comemorações. Ajuda a criança a experimentar novas brincadeiras e desafios. Um bom pai ensina a criança a criar um estilo de vida saudável e solidário. Parabéns a todos os pais.

Esta entrevista é parte do Programa de Rádio Viva a Vida da Pastoral da Criança.
Programa de Rádio 1454 – 05/08/2019 – Dia dos pais: o que é a paternidade tardia?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.