NOTA DE DEFESA – Vacinação das Crianças contra a COVID-19

Nota da Rede Nacional da Primeira Infância (RNPI) em papel timbrado

Descrição da logomarca da RNPI: losango na horizontal, com fundo na cor verde e teias espalhadas na cor amarela. Dentro deste losango está o mapa do Brasil na cor amarela, tendo dentro desenhos do rosto de diversas crianças, com cores de pele e cabelos diferentes.

Descrição do papel timbrado: na lateral do documento há uma tarja grossa na cor verde, como marca d´água, ou seja, transparente. No fundo, crianças brincando num parquinho (balanço, pula-pula, areia, carrinho), que conta com árvores, grama e brinquedos espalhados. No topo dessa tarja está o mapa do Brasil na cor vermelha e dentro a sigla UNCME. No rodapé, o mapa de Pernambuco na cor verde e dentro a sigla UNCME. Abaixo, “Rede Primeira Infância de Pernambuco – REPI PE”. Desenho de seis crianças juntas, com cores de pele e cabelos diferentes. Abaixo, “Rua Capitão Lima, 307. Bairro Santo Amaro. Recife-PE. CEP: 50.040-080. Telefone: (81) 3221-1660. E-mail: secrnpi@gmail.com e comunicação@uncme.org.br. Site: http://primeirainfancia.org.br”.

Título da nota: RNPI EM DEFESA DA VACINAÇÃO DAS CRIANÇAS CONTRA A COVID-19

Texto da nota:
A Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), formada por mais de 270 instituições que atuam na defesa e na promoção dos direitos das crianças de zero a seis anos, associa-se às demais entidades do setor de Saúde para reafirmar a importância e necessidade da vacinação contra a Covid-19. A vacinação tem salvado a vida de muitas crianças no mundo inteiro e prevenido doenças que poderiam desencadear múltiplas sequelas, afetando o desenvolvimento saudável das crianças.

Segundo o Instituto Butantan (nota de rodapé, descrição abaixo), a Covid-19 já matou mais de 1.400 crianças brasileiras de zero a onze anos. Além disso, deixou outras milhares com sequelas, pois a doença está entre as dez principais causas de morte de crianças, bem como é causa de síndrome que afeta o coração e pode matar.

Para o Ministério da Saúde, os casos de morte ou de sequelas graves causadas pela Covid-19 em crianças justificam a necessidade de que sejam vacinadas. O Brasil já soma 1.449 mortes de meninos e meninas de até 11 anos de idade em decorrência do novo coronavírus e mais de 2.400 casos da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), associada à Covid-19 e isso ocorre desde o início da pandemia.

Segundo informações do Sivep-Gripe, plataforma do Ministério da Saúde que reúne dados sobre os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19 no país, em 2020, 10.356 crianças entre zero e onze anos foram notificadas com o problema, das quais 722 evoluíram para óbito. Em 2021, o total de notificações subiu ainda mais e atingiu 12.921 ocorrências da síndrome respiratória na mesma faixa etária, com 727 mortes.

Ainda para o Sivep-Gripe, entre as crianças de cinco a onze anos, houve 2.978 casos de SRAG por Covid-19, resultando em 156 mortes. E em 2021, foram registrados 3.185 casos nessa faixa etária, com 145 mortes, totalizando 6.163 casos e 301 mortes. Esses números representam uma incidência de 29,96 casos e 1,46 óbito a cada 100 mil habitantes nessa faixa etária.

Em vista desses fatos e das evidências científicas sobre o efeito das vacinas, a RNPI defende a vacinação de crianças contra a Covid-19, posicionando-se para que se avance, com prioridade, nos estudos sobre sua aplicabilidade em crianças menores de cinco anos e que a vacinação ocorra tão logo o uso do imunizante seja autorizado pelos órgãos competentes. Alertamos ainda para a necessidade de atualização de todas as outras vacinas, pois já se observa uma queda na cobertura vacinal das crianças. Essa ação tem o intuito de defender e preservar a vida, a saúde e o direito das crianças.
Descrição da nota de rodapé: 1 INSTITUTO BUTATAN. Covid-19 já matou mais de 1.400 crianças de zero a 11 anos no Brasil e deixou outras milhares com sequelas.

Disponível em: https://bit.ly/3I4rXR3. Acesso em 08/02/2022.

Data e assinatura: Recife, 16 de fevereiro de 2022. Rede Nacional Primeira Infância (RNPI)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.