Número de mortes de crianças e adolescentes por acidentes cai 3,91% em 2016

Taxa de redução desacelerou de 2015 para 2016; sufocação é a única causa que apresenta aumento em 15 anos

Em um ano, o número de mortes de crianças e adolescentes, de zero a 14 anos, caiu 3,91% no Brasil. De 2015 para 2016, os casos de óbitos por motivos acidentais de meninos e meninas dessa faixa etária no país passaram de 3.885 para 3.733, de acordo com os dados divulgados recentemente pelo Ministério da Saúde e compilados pela Criança Segura.

Desde 2001, ano em que a Criança Segura passou a atuar no Brasil divulgando a cultura de prevenção de acidentes com crianças como forma de salvar vidas, esse indicador teve uma redução de 39,72%. Ter menos crianças brasileiras morrendo devido a acidentes é sempre uma excelente notícia, que deve ser comemorada. Entretanto, esses últimos dados divulgados acenderam um sinal de alerta para a Criança Segura, pois houve diminuição no ritmo de queda da taxa de mortes por acidentes na infância e adolescência no país.

“De 2014 para 2015, observamos uma queda de 10% no número de mortes por causas acidentais de crianças e adolescentes. Para 2016, esse índice apresentou um avanço bem menos considerável. É preciso avaliar as causas dessa desaceleração para garantirmos que os óbitos acidentais não voltem a crescer no país, o que seria um grande retrocesso”, comentou Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da Criança Segura.

Aumento dos casos de sufocação é preocupante 

Entre os tipos de acidentes que podem acontecer com crianças, a sufocação tem gerado forte preocupação por apresentar aumento constante. De 2015 para 2016, os óbitos por sufocação de crianças e adolescentes de zero a 14 anos tiveram crescimento 2% (passando de 810 casos para 826 nesse período). De 2001 para 2016, o aumento das mortes por esse tipo de acidente entre a população dessa faixa etária foi de 12%.

A sufocação é a principal causa de morte acidental de crianças menores de um ano de idade. Dos 826 óbitos por esse motivo que aconteceram em 2016, 77% dos casos aconteceram com bebês com menos de um ano de vida.

A Criança Segura tem focado seus esforços para divulgar medidas de prevenção desse tipo para toda a população. Recentemente a organização divulgou uma campanha para alertar os responsáveis por crianças sobre o risco de sufocação de bebês durante o sono. Assista os vídeos da campanha “Dormir Seguro”.

Número de mortes por tipo de acidente de crianças e adolescentes de zero a 14 anos:

Número de mortes por acidentes de crianças de zero a 14 anos por faixa etária:

Variação do número de mortes por acidentes de crianças de zero a 14 anos de 2001 a 2016:

Mais informações:
(11) 2389-9339
www.criancasegura.org.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *