Um pouco das reflexões e a despedida do CECIP como secretaria executiva da RNPI

A atual equipe da secretaria executiva: Maria Mostafa, Simone Valadares, Claudius Ceccon, Isabella Gregory Rosa Maria Mattos, do CECIP

Ser secretaria executiva de uma rede tão grande e potente como a Rede Nacional Primeira Infância tem suas delícias e dores – e o CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular, chegando ao final de sua gestão, quer compartilhar seus aprendizados e reflexões neste tão importante papel. O mandato como secretaria executiva é concedido por uma eleição, atualmente tem a duração de três anos – e é uma função recheada de dúvidas, escolhas e novas paisagens, que enriquecem e desafiam a organização eleita. E é a hora da nossa despedida, que traz alegria pelo trabalho realizado – e uma pontinha de saudade também, claro. (Clique aqui para acessar a linha do tempo com os principais acontecimentos na RNPI durante o triênio de gestão do CECIP).

“Mas, o que é ser Secretaria Executiva? O Estatuto descreve, mas é incapaz de comunicar o que é. Então eu conto: ser Secretaria Executiva é um pouco como ser pai ou mãe de uma família. Digamos ser ‘pãe’. Família que te ama, mas não o demonstra. Onde todos são independentes, mas inconscientemente esperam que você lhes dê uma palavra de orientação. Que, aliás, não seguem. E, não importa o que você faça, ou por mais que você faça, sempre estarão descontentes: uns, achando que você poderia ter feito mais; e outros, que fez demais”, afirma Claudius Ceccon, coordenador da secretaria executiva e diretor do CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular.

“Logo nos primeiros dias do nosso mandato, em janeiro de 2015, veio a bomba: a tramitação do Marco Legal da Primeira Infância na Câmara dos Deputados tinha sido embarreirada por um deputado, e precisávamos agir. Mas mal tínhamos nos apropriado sobre as produções e a forma de atuação da RNPI, e já estávamos sendo solicitados para mobilizar as organizações integrantes da Rede. Acho que esse causo mostra bem o processo de aprendizagem e ação que foi estar à frente da secretaria da Rede: constantemente aprendendo, refletindo, sendo solicitados e afetados, realinhando rumos e buscando o equilíbrio e a concretização da missão da Rede”, afirmo eu, Rosa Maria Mattos, jornalista integrante da equipe.

“Estou com aquela sensação de dever cumprido. Acho que fizemos o melhor que poderíamos fazer. Erramos muitas vezes, acertamos outras tantas, mas atingimos nossos objetivos e fechamos essa experiência felizes com os resultados alcançados“, afirma Maria Mostafa, coordenadora da atual equipe. Sobre as oportunidades e desafios, ela responde: “As oportunidades são muitas, aprendizado sobre os mais diversos temas da primeira infância, contato com pessoas maravilhosas e muito atuantes nesse campo, conhecer o trabalho lindo das grandes e pequenas organizações que compõe a RNPI!  Os desafios maiores giram em torno de facilitar os consensos em um grupo grande e diverso”.
Equipe do CECIP ao lado de Vital Didonet, assessor legislativo da RNPI, durante a Assembleia de Primavera de 2017
“Integrar a secretaria executiva da RNPI foi uma oportunidade única de aprendizagem. Quem atua na ponta nem sempre tem noção clara das estratégias de incidência política e nem de todos os atores envolvidos no processo de formulação de políticas públicas, estar na RNPI foi como um curso de imersão. Foi desafiador e gratificante acompanhar a relação online de pessoas tão qualificadas e comprometidas com a causa da primeira infância”, conta Isabella Gregory, que é pedagoga e especialista em educação à distância.
“Sentirei saudades do tempo que passei em Brasília ao lado de Vital Didonet conhecendo os corredores do nosso congresso, assistindo as audiências públicas e aprendendo que é preciso acompanhar, colocar pressão, estar presente, falar e defender a causa da primeira infância.  Acompanhar e incidir na Câmara dos Deputados, ao lado de Vital e outros parceiros da Rede, quando o Marco Legal ainda era um projeto de lei até sua aprovação foi uma experiência incrível”, afirma Simone Valadares.
Claudius Ceccon conclui: “Nossa viagem nunca foi tranquila, houve surpresas a cada curva, no percurso aconteceram alguns engarrafamentos e descobrimos que a estrada tem muitos trechos que nenhum GPS informa aonde vão dar. Também descortinamos lindas paisagens que prometiam ainda mais, ali adiante, houve encontros que nos reconfortaram e aqueles que nos animaram a prosseguir. Houve, finalmente, momentos inesquecíveis, que passaram a fazer parte de nossas vidas e deixam uma saudade indefinida, que é boa e ao mesmo tempo dói um pouquinho, bem lá no fundo.”
A partir de janeiro de 2018, a secretaria executiva da RNPI será realizada pela ANDI – Comunicação e Direitos, sediada em Brasília. Para mais revelações e experiências, confira o relatório completo da gestão do CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular como secretaria executiva, no triênio 2015 a 2017, que será publicado no primeiro semestre de 2018. Não perca!
Rosa Maria Mattos, assessora de comunicação da Rede Nacional Primeira Infância / CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *