Pediatras alertam para o risco de instalar creches em postos de saúde e UPAs

Os pediatras brasileiros criticaram duramente a intenção do Governo de permitir a instalação de creches em prédios onde funcionam postos de saúde e Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). De acordo com nota divulgada na última terça-feira (3) pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) – representante dos mais de 39 mil pediatras do País –, trata-se de uma medida que causa preocupação, pois, se levada adiante, pode expor os alunos a situações de riscos à saúde e ao bem-estar.

ACESSE A ÍNTEGRA DA NOTA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA

Entre os problemas apontados pela SBP, está permitir a presença contínua de crianças em ambiente com “grandes chances de circulação de vírus, bactérias e outros microrganismos que podem ser contagiosos, em especial para jovens com mecanismos de defesa ainda em processo de formação”. A entidade alerta ainda que o contato dos jovens com pacientes em tratamento ou em situações de urgência pode causar danos ao seu desenvolvimento emocional e psicológico.

A SBP reitera que defende o aumento do número de vagas em creches e estabelecimentos de ensino integral no País. Contudo, alega que isso deve acontecer com a “elaboração de um projeto específico e coerente que melhore o acesso das crianças e suas famílias às vagas em creches ao invés de apostar em soluções improvisadas que podem gerar outros transtornos, ignorando-se questões sanitárias e epidemiológicas”.

Fonte: SBP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *