Porque o cuidado dos homens é importante para crianças na primeira infância: lições aprendidas a partir da Campanha MenCare

Vietnam-Pitt-Smile-BannerDepois de muito tempo incidindo maioritariamente sobre a díade mãe-filho, o campo do desenvolvimento infantil descobriu os pais. Gary Barker explica como a campanha MenCare está conduzindo a investigação sobre por que e como se envolver os pais e como, e defendendo mudanças na prática e nas políticas públicas da primeira infância.

Qual o papel dos pais no desenvolvimento dos filhos e filhas? As crianças precisam deles? Os pais devem desempenhar um único papel em gerar as condições que os filhos precisam para crescer e prosperar? Nos últimos anos, uma série de grandes e longitudinais estudos têm se debruçado sobre o papel dos pais, e eles chegaram a conclusão de que os pais importam muito para crianças, e que as crianças importam muito para os pais.

Especificamente, pesquisas demonstram que:

  1. Pais importam para o desenvolvimento infantil mais do que temos considerado historicamente, o que significa que eles influenciam as mais diversas áreas da vida da criança, desde a emocional até a intelectual;
  2. Pais são importantes para todo o ciclo de vida da criança, desde a infância até a adolescência, e não só nos primeiros anos de vida;
  3. Pais influenciam de maneiras diferentes a vida de meninos e meninas em alguns contextos;
  4. Pais realizam um importante papel no cuidado e no desenvolvimento que afetam diretamente seus filhos e filhas e indiretamente o esforço para a mudança de normas de gênero;
  5. Homens são afetados de diversas maneiras, biologicamente e psicologicamente, quando assumem os papeis de cuidado.

Resumindo, os pais influenciam o desenvolvimento dos filhos e filhas, e estes influenciam o desenvolvimento e a trajetória de vida dos seus pais.

Apesar destas evidências, o campo do desenvolvimento da primeira infância tem sido lento em transformar essas descobertas em programas e políticas, com algumas exceções notáveis. Programas pioneiros de capacitação de homens no cuidado começaram a ser desenvolvidos, e em alguns países – nomeadamente na Escandinávia – políticas sérias de licença parental têm sido implementadas. No entanto, é importante constatar a reflexão tardia sobre a importância da paternidade para a área do desenvolvimento infantil.

Inspirados por conclusões do Encontro Global sobre Paternidade de 2005, organizado pelo Fatherhood Institute e apoiado pela Fundação Bernard van Leer, Promundo e organizações parceiras lançaram a campanha MenCare em 2011. Seu objetivo era criar uma plataforma de advocacy global e fornecer uma base de recursos para programas baseados em evidências que podem e devem ser adaptados em escala.

Na verdade, ao invés de uma intervenção pontual ou avaliação de impacto piloto, a campanha partiu com o objetivo de envolver o setor público. A pedra angular da campanha tem sido sua atuação junto aos ministérios da saúde, ministérios da educação e ministérios do desenvolvimento da criança para chamar a atenção sobre a necessidade de se envolver os pais no cuidado e prover ferramentas para implementação de programas na área. Exemplo dessa ferramenta é o Programa de P (‘P’ de paternidade, paternidad e paternité), metodologia utilizada em mais de dez países e oficialmente adotado pelos ministérios de saúde ou governos na Indonésia, Ruanda, Brasil, África do Sul e em outros lugares. O programa inclui atividades e recomendações para a formação de profissionais do setor público que interagem com as famílias, recomendações políticas específicas de paternidade, atividades de capacitação para casais e pais baseadas em experiências de melhores práticas.

Saiba mais em Bernard van Leer Foundation’s Early Childhood Matters (em inglês e espanhol).

(Informações: Promundo Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.