Primeiro Olhar: VII Festival Internacional de Artes Cênicas para a Primeira Infância

Primeira etapa do evento será realizada na última semana de agosto, com apresentações exclusivas para famílias em situação de vulnerabilidade social e crianças portadoras de necessidades especiais

Realizado pela Cia. La Casa Incierta, o festival Primeiro Olhar é uma ação consolidada no campo das criações cênicas voltadas para o público entre zero e seis anos e seus pais. O teatro elaborado para essa faixa etária, muitas vezes se configurando como o primeiro contato de crianças com expressões artísticas apresentadas ao vivo, tem se provado um instrumento valoroso não apenas na socialização dos pequenos e na sua fruição cultural, mas em sua sensibilização diante do mundo.

Em 2021, o Primeiro Olhar chega à sétima edição dividido em duas etapas: a primeira em agosto e a segunda em novembro, quando Brasília receberá diversos grupos brasileiros e latino-americanos apresentando o que de mais relevante tem sido produzido no campo do teatro para bebês. Nos dois casos, serão respeitados os devidos cuidados necessários em tempos de pandemia de Covid-19.

Viabilizada com aporte financeiro do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, e contemplada no Programa Iberescena, a sétima edição do Primeiro Olhar – Festival Internacional de Artes Cênicas para a Primeira Infância conta também com a parceria do programa Criança Feliz Brasiliense, iniciativa cuja finalidade é apoiar famílias em seu papel protetivo, além de ampliar a rede de atenção e cuidados para o desenvolvimento integral dessas crianças.

E justamente por isso, as apresentações desta primeira etapa do festival serão exclusivas para famílias em situação de vulnerabilidade social e crianças portadoras de necessidades especiais – que, entre 26 e 31 de agosto, poderão assistir os espetáculos A Geometria dos Sonhos e Pupila d’Água, ambos da Cia. La Casa Incierta, que serão realizados em sete ocasiões em Brazlândia, Planaltina e Ceilândia:

26 de agosto, às 10.30h, 11.30h e 14.30h, Jardim de Infância Menino Jesus de Brazlândia – A Geometria dos Sonhos

28 de agosto, às 10h, 15h e 17h, no Teatro do Complexo Cultural de Planaltina – A Geometria dos Sonhos

1 de setembro , às 10.30h e 14h30, no APAED (Ceilândia) – Pupila d’Água

Sobre os espetáculos:

PUPILA D’ÁGUA

Espetáculo histórico de música e teatro, realizado mais de 600 vezes desde 2002, em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e em cidade da Bélgica, França, Espanha, Portugal, Holanda, Itália e Rússia. Pupila d’Água utiliza elementos de canto lírico, percussão com objetos cenográficos e vasos de cristal, além de um repertório de elementos teatrais e de dança.

A GEOMETRIA DOS SONHOS

Um caminho poético que evoca a história da metamorfose de uma pedra. A força do desejo move a pedra desde as entranhas da terra até seu destino, convertida finalmente em uma nuvem para assim completar seu sonho de poder chorar. O espetáculo é um caminho através dos mapas do corpo, através dos seus balbucios, seus erros, suas marcas não desejadas e seus atos falhos.

Primeiro Olhar – VII Festival Internacional de Artes Cênicas para a Primeira Infância

De 26 a 31 de agosto: apresentações exclusivas para grupos atendidos pelo programa Criança Feliz Brasiliense. 26 de agosto, às 10h, 15h e 17h, no Centro de Ensino Médio 1 de Brazlândia: A Geometria dos Sonhos; 28 de agosto, às 10h, 15h e 17h, no Teatro do Complexo Cultural de Planaltina: A Geometria dos Sonhos e 31  de agosto, às 15h e 16h30, no APAED (Ceilândia): Pupila d’Água. Classificação indicativa livre, indicado para crianças de zero a seis anos de idade. A programação da segunda etapa do festival, em novembro, será anunciada em breve.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.