REPI/AL participa da Semana do Bebê de Maceió

Nos dias 28 e 29 de novembro, no auditório da Faculdade Estácio em Maceió, a Rede Estadual Primeira Infância de Alagoas – REPI/AL, juntamente com a Universidade Federal de Alagoas, promoveu o II Encontro Estadual da Rede Primeira Infância de Alagoas e I Simpósio Estadual da Síndrome Congênita do Zika Vírus.

Os eventos fazem parte da V Semana do Bebê de Maceió, iniciativa que promove os direitos da Primeira Infância na capital, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Teve como objetivo, fortalecer as ações realizadas nos municípios, referentes ao cuidado, promoção, prevenção e assistência à criança, no âmbito da saúde, educação, desenvolvimento social e direitos humanos na Primeira Infância.

Na quinta-feira (28), o Coordenador da REPI/AL, Claudio Soriano, apresentou a constituição e ações da Rede, seguido da Profª. Elisangela Mercado que apresentou um resumo da Assembleia Geral 2019 da Rede Nacional Primeira Infância, seguido do relato das atividades do Pacto Estadual da Primeira Infância e Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância, coordenados pela Juiza Fátima Pirauá e Dep. Estadual Jó Pereira.

Na oportunidade, os municípios de Campo Alegre e Teotônio Vilela compartilharam com o municípios presentes e demais participantes o processo de construção, aprovação, implementação e avaliação dos Planos Municipais Primeira Infância (PMPI).

Já na sexta-feira (29), a REPI/AL deu visibilidade a temática da Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZv) ao realizar o I Simpósio Estadual da SCZv, com palestra sobre o cenário e a construção de políticas intersetoriais voltadas às crianças e suas famílias. Os município de Arapiraca, Campo Alegre, Palmeira dos Índios, Maceió e Coruripe compartilharam as experiências e desafios no atendimento intersetorial na Primeira Infância junto a essas crianças e suas famílias. O ápice do evento foi a mesa Diálogo com as famílias da UNICEF, conduzida pela consultora da UNICEF Juliana Vergetti. Foi um momento rico de aprendizado e aproximação entre profissionais das áreas da Saúde, Educação e Assistência Social, Conselho Estadual de Direitos das Crianças e Adolescentes, gestores dos municípios e as famílias de crianças com SCZv.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.