RNPI cria Ciranda de Ações para lutar pelos direitos das crianças em meio à pandemia

Uma agenda propositiva da infância construída estrategicamente para incidência política e possibilidade de potencializar a força das instituições da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI). Com este propósito, um grande grupo reuniu-se no último de 24 de agosto para debater a garantia dos direitos das crianças brasileiras em meio à pandemia da Covid-19. Intitulada “Ciranda de Ações”, a iniciativa já tem data marcada para o próximo encontro: 8 de setembro. A ideia é que sejam muitas.

“Todos e todas da RNPI são muito bem-vindos para que, articulados em rede, possamos tecer uma agenda propositiva baseada na ampla defesa dos direitos da infância. Na Ciranda de Ações teremos espaço para dialogar e todas as questões trazidas pelos participantes serão usadas na construção dessa teia”, explica Maria Cristina Bó (CIESPI/PUC-Rio).

Os direitos básicos à educação e à saúde foram tema do primeiro encontro que contou com a participação de Vital Didonet (Secretaria Executiva RNPI), Maria Thereza Marcílio (Avante), Irene Razzini (CIESPI/PUC-Rio), Evelyn Eisentein (Sociedade Brasileira de Pediatria) e Ilana Kartz (LATEFISP) como debatores. Maria Cristina Bó (CIESPI/PUC-Rio), Cláudia Mascarenhas (Viva Infância) e Rodrigo Mindlin (Brasilianas) fizeram a moderação.

A partir da premissa de que a escola, pública ou privada, tem um papel político e é um lugar de proteção da criança e que abertura de escolas não é retorno às aulas, alguns encaminhamentos foram firmados como uma mobilização para fazer pressão junto aos governos para preparar as escolas, que podem funcionar, para receberem as crianças de forma adequada; unir a outros movimentos e divulgar amplamente os documentos que estão produzidos; trabalhar em prol de um processo de escuta coletiva.

O grupo foi unânime em defender a inclusão das famílias nas discussões e destacou a importância de olhar para as famílias em situação de vulnerabilidade que não têm local para deixar as crianças enquanto os adultos trabalham. A escuta das crianças também foi destacada com a sugestão de formar conselhos de crianças reconhecidos pela administração municipal.

O encontro das Cirandas de Ações será realizado quinzenalmente e é aberto à Rede.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.